Casa do Reguengo. (Oldrões/Penafiel)

domingo, 7 de abril de 2013

Não sendo um «Monumento Desaparecido», é sem dúvida um monumento resistente ao tempo e ao total abandono. Existem algumas lendas (que disso não passam) sobre este edifício. Uma delas conta que quem o mandou construir «desejava que ele possuísse tantas janelas, quantos os dias do ano».
Clique nas imagens para as ampliar
A Casa do Reguengo, é na verdade uma construção de enormes dimensões, em alvenaria de granito, que nunca foi concluída e que se destinava a albergar os senhores do reguengo real.
Observando o edifício em pormenor, fica-se com a impressão de que o mesmo estaria para ter (pelo menos) o dobro do tamanho daquilo que chegou a ser edificado.
No contexto da arquitectura civil portuguesa, a Casa do Reguengo, mantém-se fiel a uma tradição planimétrica, que se pauta pela linearidade e organização em comprimento, ou seja, a denominada casa comprida.
 O interior do edifício está repleto de vegetação que inclui árvores de frutos, nomeadamente citrinos.